sintracon - sp
  • Mais uma vitória dos operários da construção civil
  • 06/10/2017 - Assessoria de Imprensa
  • Depois de quatro dias de greve, realizados pelo Sintracon-SP, na empresa que presta serviço para a Sabesp, Consórcio Ypê Engenharia e Job Engenharia, os trabalhadores conquistaram, a partir do dia 1º de novembro, o vale-refeição no valor de R$ 20,80 por dia e mais do que isso, conquistaram mais dignidade.


    Os trabalhadores estavam recebendo vale alimentação (R$ 286,00), porém, como fazem atividades itinerantes, ficavam aproximadamente 6 horas com suas marmitas dentro dos caminhões, que muitas vezes azedavam. Eles se utilizavam de utensílios arcaicos e perigosos (espiriteiras) para aquecimento da alimentação, que inclusive já ocasionou queimadura em trabalhador.


    Durante a greve, a empresa solicitou viaturas da Polícia Civil de São Paulo, que estiveram no local para intimidar a atuação do sindicato e a manifestação dos trabalhadores, o que é contra a legislação de segurança do Estado.


    Ramalho da Construção, presidente do Sintracon-SP (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo), compareceu nesta sexta-feira, 06, e mostrou-se indignado com a postura destes policiais e protocolou um ofício para questionar a Corregedoria da Polícia Civil, com o objetivo de entender o verdadeiro motivo da presença de policiais na porta da obra, que agiram contra a luta dos trabalhadores.


    “O trabalhador não é bandido. Ele acorda cedo todos os dias, deixa sua família em casa, para enfrentar uma longa jornada de trabalho. Portanto, nós, do sindicato, não admitimos este tipo de comportamento da Polícia, que coagiu os trabalhadores a ignorarem a consolidação de seus direitos. Sobretudo, como sindicalista e representante do povo, quero entender esta situação”, acrescenta Ramalho da Construção.


    Conversando com os trabalhadores, o presidente Ramalho da Construção parabenizou a ação do Departamento de Base, que é responsável pela visitação nos canteiros. “Quero congratular a gerente de Base, Ana Paula Tavares, que, ao lado de seus assessores e coordenadores, lutou para melhorar a condição de trabalho dos operários desta obra. Fico feliz em poder contar com uma equipe como essa. Desta forma, tenho certeza que conseguiremos fortalecer a classe trabalhadora e garantir seus direitos, especialmente, neste momento, tão dificil que o nosso País está enfrentando”, destacou Ramalho, durante sua visita a obra.


    Parabéns a todos os trabalhadores por mais esta conquista!

  • SINTRACON-SP
  • Sindicato dos trabalhadores nas
  • Industrias da Construção Civil de São Paulo
  • Rua Conde de Sarzedas,286
  • CEP:01512-000
  • Centro-São Paulo-SP
  • Fone: 11 3388-4800
  • Fax: 11 3207-4921
  • contato@sintraconsp.org.br