Alfa Infraestrutura se nega a pagar e funcionário passa mal

A pressão arterial registrada em 16 por 10, ou seja, foi o que o pedreiro Gilvan Soares da Silva conseguiu com o descaso da Alfa Infraestrutura Ltda, nesta sexta-feira, 3.  Tudo por causa da falta do pagamento das duas parcelas do 13º salário, resíduo do pagamento de dezembro e do adiantamento salarial de janeiro.
 
Ele trabalha em uma obra no Morumbi, da contratante BMX Realizações Imobiliárias / Odebrecht. Chegou à sede do Sintracon-SP (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo), por volta das 11 horas. Durante o atendimento pela gerente do departamento de Base (Visitação em Obras), Ana Paula Tavares, Gilvan teve uma crise de choro, por causa do desespero em não ter como enviar recursos para a família que está em Vitória de Santo Antão -PE.
 
“O que vou fazer da minha vida? Estou sem receber o 13º, salário, vale café da manhã, vale refeição. O que fazer?”. Eles falaram que não vão me pagar”, disse. Devido à forte emoção, a gerente Ana Paula solicitou o serviço ambulatorial do Sintracon-SP. Foi feita a verificação da pressão que estava elevada e Gilvan foi encaminhado para ser medicado na enfermaria.
 
Descaso
 
Enquanto o operário era medicado, Ana Paula entrou em contato com representantes da empresa, no intuito de solucionar estas pendências. A resposta veio em forma de agressão. “O empresário, além de não fazer os pagamentos e apresentar uma solução para o problema, me ofendeu com palavras de baixo calão. Ele se negou a apresentar os cálculos a empresa BMX / Odebrecht, responsável pelo empreendimento, para que os pagamentos fossem realizados. Isto, inclusive está registrado por e-mail”, explicou.
 
Para o presidente do Sintracon-SP, Antonio de Sousa Ramalho, o Ramalho da Construção, é uma falta de respeito esta atitude da empresa. “O trabalhador está desesperado. O nível de estresse que ele está passando pode causar mais problemas graves. O Gilvan tem família para alimentar e a Alfa faz uma dessas. E ainda avisa ao operário que não vai pagar?!”, complementa o presidente.
 
Solução
 
A Alfa Infraestrutura Ltda foi contratada pela BMX / Odebrecht, para as obras de um conjunto comercial na região do Morumbi. A contratante, ao saber do caso, solicitou a empresa Alfa os cálculos e validação dos pagamentos para o trabalhador, porém não obteve sucesso.
 

 

“Apesar da falta desses registros, a BMX / Odebrecht efetuará os pagamentos referentes ao 13º salário e do vale adiantamento afim de amenizar o desespero do trabalhador, na próxima quarta-feira, aqui na sede do sindicato”, finalizou a gerente Ana Paula.
Trabalhador1

Gilvan foi atendido pela equipe de enfermabem do ambulatório do Sintracon-SP

siga-nos