Após greve, trabalhadores recebem o adiantamento salarial

PUBLICADO EM 28/06/2019

Os funcionários da empreiteira OVS realizaram uma greve na última quinta-feira (27) na obra da construtora Kallas, localizada na Vila Leopoldina, pois ainda não haviam recebido o adiantamento salarial e o vale-alimentação também não tinha sido implantado na obra. Porém, após a greve que durou apenas um dia, a empresa cedeu e entregou o ticket para a refeição dos operários e pagou o vale a todos.

De acordo com o presidente do Sintracon-SP e líder da categoria, Ramalho da Construção, casos como este costumam acontecer na construção civil e, como resolução, o sindicato sempre deflagra greve com o apoio dos operários e associados à entidade. 

“É comum presenciarmos casos como este. A empreiteira sempre alega que não tem dinheiro para pagar seus trabalhadores e nos pede um prazo para efetuar o pagamento. Se a empreiteira está sem dinheiro, imagine o trabalhador”, exclama Ramalho.

E continua: “Para não deixarmos os nossos companheiros na mão, deflagramos greve e anunciamos que vamos voltar às atividades somente quando pagarem tudo que devem para os trabalhadores. E assim foi de novo nesta vez: os trabalhadores conseguiram justiça novamente”.

Resultado

Todos os funcionários da OVS receberam o vale-alimentação no valor de R$ 315,00, de acordo com a última convenção coletiva assinada pelo setor, e seus respectivos adiantamentos salariais.

“Trabalhador, sempre que precisar, conte com o nosso sindicato. Estaremos juntos até o fim, lutando e brigando por vocês”, finaliza o presidente Ramalho da Construção.

 

.

siga-nos