Aposentados se manifestam em ritmo de carnaval

Os aposentados não aguentam mais a indiferença com a qual são tratados pelo governo federal. Ficaram anos a fio sem receber aumento real de salários. E vivem com medo, pois regras e conquistas históricas dos trabalhadores estão sendo paulatinamente ameaçadas.
É chegada a hora de reagir. E foi isso que eles fizeram no último dia 21 de janeiro, quando expressiva parcela de sócios aposentados do Sintracon-SP se juntou ao “Carnaval de Protesto”, evento organizado pelo Sindicato Nacional dos Aposentados, o Sindinapi.
O movimento aliou bom humor a críticas ferozes ao sistema. Assim como uma escola de samba, se manifestaram através de alas embaladas pelo irresistível batuque de 40 ritmistas da Escola Gaviões da Fiel.
Várias alas desfilaram na região da Avenida Paulista. Foram elas:
1) Comissão de Frente, formada por lideranças sindicais.
2) Ala das Reivindicações, representando a recomposição do poder de compra das aposentadorias, reajuste com aumento real para quem recebe acima do salário mínimo, abertura e transparência das contas da Previdência, isenção de IPTU para aposentados com baixa renda, entre outros itens.
3) Ala da Saúde, reivindicando garantia de saúde pública gratuita e de qualidade, manutenção e ampliação da política de distribuição gratuita de remédios de uso contínuo, amparo aos cidadãos da terceira idade por meio de “Casas de Idosos”.
4) Ala do custo de vida, pedindo a redução das taxas de juros, isenção do Imposto de Renda para aposentados, contra as tarifas abusivas, combate à inflação (que corrói ainda mais os benefícios já defasados ao longo dos anos).
5) A Ala da Justiça desfilou pelo direito à revisão do benefício (desaposentação) para quem aposentou, mas continua trabalhando e contribuindo, correção do FGTS, revisão do PIS, processo da revisão da poupança, recuperação do poder de compra e outros temas importantes, que estão travados no Judiciário.
6) A Ala das Pensionistas se expressou contra as medidas do governo que alteraram as regras de concessão dos benefícios às viúvas. O Sindicato dos Aposentados compreende que existem distorções, no entanto, não se pode tomar decisões que generalizam e comprometem a renda da maioria das mulheres que dependem de pensão para viver.
8) Já a Ala Futuro Aposentados e Juventude atacou o problema da Previdência Social, que não se restringe a aposentados e pensionistas. Por isso, o espaço com trabalhadores da ativa e de jovens que, no futuro, encerrarão o ciclo laboral e terão de viver com aposentadorias.
SAMBA-ENREDO – O samba-enredo “Por igualdade social, para quem lutou a vida inteira”, composto por Binho, Diego Miguel e Pedrinho, integrantes da escola Gaviões da Fiel deu o ritmo aos aposentados.

Sintracon 2

siga-nos