Aumentam casos de violência contra idosos

Quando vejo uma pessoa idosa, mais idosa do que eu, já aposentado, meu olhar se cobre de respeito. Tento me aproximar, conversar com ela e usufruir da sabedoria de vida de quem tanto viveu.
 
Para o idoso, separo no meu coração a palavra gratidão. E acredito que minhas amizades, companhias e meus eleitores, pensam e sentem do mesmo jeito.
 
Mas, infelizmente, nossos dias são de trevas. Não há ética de qualquer espécie, seja ela, social, econômica ou política. Estamos num vale tudo, onde a Justiça não é apenas cega, mas surda e muda também.
 
Leio na mídia que aumentaram os casos registrados de violência contra os idosos. Denúncias recebidas pelo Disque 100 demonstram, ainda, que casos de negligência, no Estado de São Paulo, respondem por 39% e os de violência psicológica, 26%.
 
Se em terras bandeirantes é assim, que dirá em outras. Sim, pois São Paulo conta com oito delegacias especializadas na defesa da terceira idade.
 
O pior é que tanta crueldade acontece dentro de casa, praticada por familiares ou cuidadores.
 
Ocorrências que envolvem lesão corporal são atendidas por distritos policiais convencionais, assim como aqueles tipificados como estelionato. “Esses crimes são mais amplos e não estão no Estatuto do Idoso, que nos norteia na delegacia especializada”, diz o delegado Mario Augusto Bernardes Dirienzo.
 
Além dos maus tratos praticados por verdadeiros canalhas, gostaria de acrescentar que nossos idosos são vítimas constantes de assalto e agressão por bandidos inescrupulosos. Especialmente quando vão ao banco pegar seu dinheirinho de aposentadoria. Muitos casos resultam em assassinatos.
 
Não roubarás. Não matarás. Esses são dois mandamentos de Deus, o Grande Arquiteto do Universo. Mas, ensandecida, nossa sociedade se esquece de valores cristãos básicos. Idosos são fonte de conhecimento, de vivência, de sabedoria. Tratá-los de forma oportunista e algo descartável é, sem dúvida, um ato vil.
 
 
Ramalho da Construção

 

Sindicalista e deputado estadual pelo PSDB-SP 

siga-nos