Com pagamentos atrasados e péssimas condições de trabalho, funcionários param obra em Santo Amaro

PUBLICADO EM 11/02/2020

Os 200 trabalhadores do canteiro de obra da CERTEK, que fica localizado na Avenida Octalles Marcondes Ferreira, 587 – Santo Amaro, cruzaram seus braços nesta terça-feira (11), acompanhados do sindicato da categoria, o Sintracon-SP.

De acordo com a diretoria do Sintracon-SP, o motivo da greve é por conta do conjunto de irregularidades encontradas no canteiro, tais como: atraso no pagamento do salário e do 13°; ausência do café da manhã e lanche da tarde; alojamento em péssimas condições; exploração das horas de trabalho semanais, obrigando os funcionários a trabalharem de domingo e feriado sem pagar corretamente; e também a falta de vínculo com a assistência médica do Seconci-SP.

A obra, que foi paralisada nesta terça-feira, não tem previsão de retorno. Segundo o presidente do sindicato, Ramalho da Construção, a prioridade a partir desta terça-feira é fazer com que a empresa regularize todas as pendências trabalhistas.

“Enquanto não resolverem todos esses problemas, não vamos deixar a obra voltar às atividades”, comentou o presidente.

Recorde em Sindicalização

A equipe do Departamento de Base do sindicato associou, somente nessa obra, 80 novos companheiros, um recorde diário. O time é composto pelos assessores Doralice, Luciano, Luiz Carlos, Igor, Thais, Alice, Railda, Renato e Vanessa, e liderada pelos diretores Atevaldo Leitão e José Luiz.

siga-nos