Comissão especial da Câmara aprova reforma da Previdência

O texto da reforma da Previdência, alterado nos principais pontos, foi aprovado na terça-feira, 9, pela comissão especial da Câmara. O relatório do deputado Arthur Maia (PPS-BA) segue para o plenário da Casa, onde será votado pelos 513 parlamentares.
O presidente do Sintracon-SP (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo), Ramalho da Construção, reprova a proposta e promete continuar com a luta em defesa dos direitos da classe trabalhadora.
“Eu e todos os representantes da classe trabalhadora reprovamos o texto da reforma da Previdência, pois limita os direitos dos trabalhadores que conquistamos em todos esses anos de luta. Entretanto, a aprovação do relatório pela comissão especial da Câmara não nos desmotiva, iremos continuar combatendo este absurdo”, afirma Ramalho.
Aprovação
Para a proposta ser sancionada pelo presidente da República, Michel Temer, o texto deve ser aprovado primeiro por 308 deputados, dos 513 parlamentares, e depois pelos membros do Senado Federal.

siga-nos