COMUNICADO URGENTE!

A partir do mês de julho, não haverá mais atendimento médico e odontológico na sede do Sintracon-SP (Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de São Paulo).
 
Os associados do Sindicato, encaminhados para o Seconci-SP, serão atendidos gratuitamente, realizando suas consultas, exames laboratoriais e outros procedimentos.
 
A decisão é reflexo das medidas que o governo Temer quer impor à sociedade, especialmente a reforma trabalhista, cujo teor enfraquece o sindicalismo brasileiro.
 
Carta já foi expedida às empresas do setor para que deem cumprimento ao disposto nas cláusulas décima e vigésima quarta da Convenção Coletiva de Trabalho da categoria.
 
Tais cláusulas estabelecem: a obrigatoriedade, a condição, a forma e o valor que deverá ser recolhido ao Seconci-SP. Esta contribuição tem previsão em acordo coletivo e amparo constitucional.
 
Vale ressaltar que as empresas contratantes respondem, solidariamente, por todas as responsabilidades de suas contratadas. E que, caso o pactuado em Convenção não seja cumprido pela empresa, o Sintracon-SP declarará greve por tempo indeterminado.
 
Ramalho da Construção

 

Presidente do Sintracon-SP

siga-nos