Construção civil inspira a arte em “Biografias”

Quem for ao Teatro Container da Cia. Mungunzá, em Santa Ifigência, a partir do dia 15 de fevereiro, encontrará uma exposição que une originalidade e o árduo trabalho da construção civil do Brasil. Trata-se do “Biografias”, resultado do projeto “Mestres da Obras”, desenvolvido pelo arquiteto Arthur Pugliese, que está à frente da OSCIP (Organização da Sociedade Civil de Interesse Público). São esculturas, música, artes visuais, fotografia, pintura, design, teatro e literatura desenvolvidos nos canteiros de obra no horário de expediente.
 
 
Segundo Pugliese são obras produzidas por 80 trabalhadores executadas nos canteiros no período de um ano, entre Juazeiro do Norte (CE) até São Gabriel (RS), fronteira ao sul do País.
 
“Os rostos dos participantes dos ateliês formam um grande painel de polaroides. Uma instalação localizada na área central do espaço traz um manequim sob camadas de capacetes de proteção, outra foi construída a partir de resíduos de obras, reproduzindo o ambiente caótico com o qual eles estão tão acostumados”, descreve o arquiteto.
 
 
O presidente do Sintracon-SP (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo), Antonio de Sousa Ramalho, o Ramalho da Construção, classifica que este projeto é uma homenagem ao trabalho do operário da Construção Civil.
 
 
“Eles transportaram para as oficinas o cotidiano de quem trabalha nos canteiros de obra. A utilização da arte neste processo possibilitou trazer para a exposição particularidades que ocorrem no dia-a-dia. Desde a segurança até o conhecimento do profissional da construção civil”, comentou o presidente.
 
Parceria
A intenção do arquiteto Arthur Pugliesie é firmar parceria com o Sintracon-SP para projetos futuros a exemplo do que a OSCIP vem realizando ao longo destes anos. A notícia foi muito bem recebida pelo presidente Ramalho da Construção. “É mais uma ferramenta para valorizar o trabalho do operário e mostrar uma realidade, desconhecida por muitos, do que é desenvolvido em um canteiro de obras”, comentou.
 
“Mestres da Obra”
Patrocinada pelo Instituto Caixa Seguradora, a mostra reúne um conjunto de instalações, fotos e vídeos que revelam uma pequena parte da história de vida desses operários. Histórias como a daquele que carregou a mãe no colo por 60 km para ela poder dar luz no posto de saúde mais próximo, a do outro que, morrendo de fome, comeu urubu na infância, e o que trabalha desde os nove anos de idade.
 
 
Os visitantes poderão assistir a depoimentos dos operários sobre suas cicatrizes, físicas e emocionais, e um vídeo em realidade virtual, que os permitirá sentir dentro do canteiro, em um encontro do “Mestres da obra”. Uma trilha sonora também foi criada especialmente para a exposição. Utilizando folhas pautadas, cada trabalhador traçou sua linha do tempo, destacando os melhores e os piores momentos de sua trajetória. Essas marcações se tornaram as notas da composição. 
Serviço
Exposição “Biografias”
Circuito Cultural “Mestres das Obras”
Local: Teatro Container da Cia. Mungunzá
Endereço: Rua dos Gusmões, 43, Centro – Luz | Tel.: (11) 976327852
Abertura: 15 de fevereiro (quarta-feira), às 20h
Visitação: 15 de fevereiro a 05 de março|
Horários: quarta a domingo, das 10h às 17 horas
Entrada Gratuita | Informações: www.mestresdaobra.org.br

siga-nos