Crédito a aposentados por invalidez começa a ser suspenso

Desde o descobrimento do Brasil, passando por monarquia, república, nova república, ditadura etc. etc. banqueiros não sofrem consequências. Pairam sobre tudo e todos.
O motivo é simples. Jamais tiveram qualquer ideologia. Nunca se envolveram com o social. Só prestam vassalagem ao poder constituído. São androides. Ao se cortarem, deles não brota sangue, mas látex.
E tal impessoalidade, cínica e nefasta, continua dando as suas caras.
Leio, na mídia, que os bancos já começam a suspender crédito a aposentados por invalidez. Isso porque mais de 1 bilhão de benefícios do gênero estão sendo revisados.
Como a prestação do consignado é descontada diretamente na folha de pagamento do INSS, as instituições bancárias temem que muitos desses “clientes” possam ficar inadimplentes.
Já posso imaginar um banqueiro brandindo sua cartola e dizendo: “No meu cofre-porquinho ninguém mexe!”
Como se pode constatar, o esforço do governo para estancar o déficit da Previdência está trazendo consequências negativas para a oferta de crédito, já restrita no país.
“Em comunicado enviado a seus correspondentes bancários, financeiras encarregadas de captar clientes, o banco Daycoval, por exemplo, já informa que o crédito consignado a aposentados por invalidez só deve ser concedido a pessoas com mais de 60 anos, faixa etária que ficou fora da convocação feita pelo INSS. Ou seja, o consignado para pensionistas com menos de 60 anos está suspenso no Daycoval”, registra o jornal “O Globo”.
Ou seja: começou a trovejar e uma forte chuva vai desabar sobre a cabeça dos mais fracos e desafortunados. Não é uma vergonha?
 
Ramalho da Construção
Sindicalista e deputado estadual pelo PSDB

siga-nos