Desmatamento da Amazônia cresce mais de 88%

PUBLICADO EM 07/11/2019

Tudo o que é contra o Brasil desperta o insaciável apetite de Bolsonaro e do neoliberalismo por ele defendido.

É de se acreditar que, em seu gabinete, o seu Jair receba um projeto para realizar alguma coisa no País. A pergunta que ele faz, antes de qualquer pigarro, é: se é ruim para o Brasil está aprovado.

Enquanto esse cidadão não exterminar de uma vez por todas com o brilho e as riquezas da Nação, ele não vai sossegar.

Basta dizer que o desmatamento da floresta amazônica cresceu 88% em junho, quando comparada com o mesmo mês do ano anterior. E mais: trata-se do segundo mês consecutivo que o sangramento da floresta acontece.

O desmatamento já atingiu 4,565 quilômetros quadrados nos primeiros 11 meses, um crescimento de 15% em relação ao mesmo período de 2018, segundo dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).

Bolsonaro defende os interesses das elites, dos ruralistas, dos madeireiros. Já os do Brasil são meros detalhes. É uma vergonha!

Ramalho da Construção

Presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de São Paulo  

siga-nos