Empresas que atrasam o FGTS serão mais fiscalizadas

PUBLICADO EM 31/08/2020

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de São Paulo, Ramalho da Construção, participou, no dia 31 de agosto de reunião do Conselho Curador do FGTS.

Conselheiro, Ramalho informa que esteve em pauta a liberação de verbas para a Secretaria de Inspeção do Trabalho, cujo objetivo é fiscalizar empresas que geralmente atrasam o pagamento ao FGTS, prejudicando o trabalhador e a própria entidade. O valor liberado foi de R$ 24.925.300,00.

Outro avanço diz respeito à transparência de ações. O interessado baixa no site do FGTS a sua Carteira Profissional digitalizada e, lá, faz denúncias que julgar necessárias.

Segundo Ramalho, o link estará à disposição também no site do Sindicato – www.sintraconsp,org.br – sendo que as demandas serão destinadas à Secretaria de Inspeção do Trabalho.

siga-nos