Governo Federal destina R$107 bi para subsídios

De acordo com os auditores do TCU (Tribunal de Contas da União), o Governo Federal gastou cerca de R$ 107 bilhões com subsídios financeiros no ano passado. Em comparação com 2015, o valor aumentou cerca de 22%, contrariando as propostas do presidente da República, Michel Temer, em diminuir os gastos do Estado.
 
Segundo o presidente do Sintracon-SP (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo), Ramalho da Construção, se os gastos com subsídios fossem enviados para a construção civil, milhões de empregos seriam gerados.
 
“Com R$ 1 bilhão, o Governo constrói 13,1 mil unidades habitacionais em todo território nacional. Este número é o suficiente para gerar mais de 49 mil empregos na cadeia. Agora, com os R$ 107 bilhões investidos em subsídios, deixamos de criar 1,4 milhão de moradias, o que geraria 5,2 milhões de empregos. Assim, diminuiríamos o déficit habitacional, pois muitas famílias, infelizmente, ainda vivem sem casas e, consequentemente, recuaríamos, também, o índice de desemprego no País. Aproveito para abrir uma questão: será que o dinheiro está sendo usado corretamente?”, questiona Ramalho.
 
Subsídios
 

 

A quantia foi dividida entre programas assistenciais e empresas. O BNDS, por exemplo, recebeu, no ano passado, R$ 29,1 bilhões do Governo Federal – o valor foi registrado como empréstimo. Já o Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Sistema Financeiro (Proer), entretanto, recebeu R$ 1,1 bilhão também em 2016.

siga-nos