Governo Temer quer mexer em direitos do trabalhador!

Nós, do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de São Paulo, estamos constantemente visitando a base e dialogando com os profissionais sob a nossa influência.
Sempre encontramos diversas irregularidades, que ferem a nossa Convenção Coletiva de Trabalho, especialmente entre empresas terceirizadas, que chamamos de gatos.
Esse processo de terceirização, sem qualquer dúvida, é prejudicial ao trabalhador, pois os gatos dificilmente oferecem a seus recursos humanos as mesmas condições de trabalho, benefícios e salários da construtora majoritária.
Travamos uma luta sem tréguas quanto a esse estado de coisas há muito tempo.
Portanto, nos causou estranheza a afirmação do ministro da Casa Civil do governo Temer, de que o País precisa caminhar rumo à terceirização.
É preciso salientar, com veemência, que tal filosofia de estado relega o profissional e, também, o valor de sua mão de obra, além de alimentar a informalidade, ou seja, o não registro em carteira profissional.
A observação de Padilha foi comemorada pelos empresários.
Basta tal fato para que a classe trabalhadora abra os olhos e fique atenta quanto a mais um golpe em seus direitos, fragilizando a proteção sindical.
O projeto de terceirização está tramitando no Senado, e não pode ser aprovado a toque de caixa, sem ouvir as centrais trabalhistas.
Não podemos tolerar qualquer alteração em direitos obtidos pelos trabalhadores através de muita luta.Ramalho da Construção
Presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de São Paulo e deputado estadual pelo PSDB-SP

siga-nos