Lançamentos de imóveis residenciais em SP têm pior julho desde 2005

Em julho, a venda de imóveis residenciais novos na cidade de São Paulo caiu quase 60%. De 2.588 unidades vendidas em junho, o número recuou para 1.042 no mês seguinte, segundo pesquisa do Sindicato da Habitação (Secovi-SP).
Já na comparação com julho do ano passado, as vendas cresceram 41,6%. Em 2014, o resultado foi baixo, porque a Copa do Mundo afetou o mercado imobiliário.

O número de lançamentos também diminuiu, de acordo com dados da Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio). Em julho, foram lançadas 825 unidades residenciais -uma queda de 59,5% frente a junho e de 26,9% em relação a julho de 2014.

Segundo o Secovi, o número de lançamentos em julho de 2015 foi o mais baixo para o mês desde 2005.

Do total de imóveis vendidos, 49,3% foram de dois dormitórios, com 514 unidades e valor médio de R$ 358 mil -próximo do praticados em junho (R$ 350 mil). As unidades de um quarto representaram 31,9% das vendas (332 unidades), seguidas por imóveis de três dormitórios, com 16,2% (169 unidades) e as de quatro ou mais dormitórios, com 2,6% (27 unidades).

Para o presidente do Sindicato, Claudio Bernardes, há uma clara percepção de que os empresários do setor vêm procurando se ajustar às regras atuais, com a costumeira criatividade e mesmo diante de um cenário de incertezas. Ele afirma, no entanto, que não basta encontrar meios de viabilizar a comercialização de imóveis para famílias que buscam moradia. “Além de um ambiente econômico e político que assegurem o retorno da confiança, é necessário, também, que haja condições de financiamento imobiliário com taxa de juros e condições adequadas”, disse, por meio de nota.

http://www.obra24horas.com.br/noticias/lancamentos-de-imoveis-residenciais-em-sp-tem-pior-julho-desde-2005-6840

siga-nos