No Tatuapé, Ramalho da Construção conversa com 240 operários

Como acontece todas às terças-feiras, o presidente do Sintracon-SP (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo), Ramalho da Construção, foi conversar com trabalhadores no canteiro de obras. Desta vez, o destino foi o Tatuapé, Zona Leste, na obra da Fibra Gestão de Construções FGC. No total, 240 operários trabalham no empreendimento que teve início em maio de 2015.
 
O presidente foi recebido no refeitório e conversou sobre diversos temas desde saúde, projeto da terceirização aprovado em Brasília, até a Reforma Trabalhista, sem esquecer do absurdo que o Governo Federal quer empurrar para os trabalhadores sobre a Previdência Social.
 
“Estamos mobilizados contra este absurdo que o governo quer praticar na Previdência Social. No dia 15 de março o Sintracon-SP participou do manifesto que ocorreu simultaneamente em diversas cidades brasileiras. E vamos continuar para pressionar o presidente para não assinar este abuso”, falou aos trabalhadores.
 
Ele aproveitou para falar das garantias da convenção coletiva que garante o café da manhã (dois pães com frios, fruta da época e café com leite), almoço e café da tarde.
 
“É importante deixar claro que só pode ser descontado do café da manhã apenas 5% de uma hora trabalhada. É simbólico. No almoço, o desconto é de 5% para o trabalhador e o restante, 95%, é a empresa quem banca. Tenho conhecimento de casos em que o valor é integral. Estamos de olho”, orientou o presidente.

siga-nos