Novo ministro do TST causa boa impressão no mundo sindical

Tomou posse, na presidência do Tribunal Superior do Trabalho (TST), o ministro João Batista Brito Pereira, de quem muito se espera por seu positivo histórico de ações e realizações, sempre com foco na justiça e no bom senso.
 
Brito Pereira já demonstrou que é a favor do diálogo. Recebeu representantes de centrais, confederações, federações e sindicatos para debater questões de extrema importância. Na ocasião, os sindicalistas entregaram a ele um documento em que demostram sua insatisfação com a Lei 13.467, de reforma da legislação trabalhista.

As promessas de Brito: 
. Uma comissão interna do TST vai discutir a adaptação das normas da Casa à nova lei;
. A jurisprudência da Corte será alterada progressivamente; 
. A importância de a comissão especial promover uma audiência pública para os ministros ouvirem de maneira ampla todos os interessados;
. A realização de várias audiências públicas para debater a revisão da nova lei trabalhista; 
. A jurisprudência tem de ser construída de baixo para cima, e não o contrário;
. As portas do Tribunal estarão sempre abertas para o diálogo, seja com as entidades de representação profissional, seja com a classe empresarial;
. Vai levar as ideias apresentadas nos encontros aos demais ministros.
 
Lideranças sindicais
 

No geral, as lideranças sindicais saíram com boa impressão do novo ministro. Sentiram que Brito não irá se curvar a imposições da nova lei, pois demonstrou disposição para o debate amplo. Além do mais, o presidente Brito assegurou que a Corte quer ouvir os trabalhadores na questão das jurisprudências e fazer uma discussão mais aprofundada.

 
Ramalho da Construção
Presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de São Paulo
 

siga-nos