Obra da construtora Tech Casa é paralisada por não pagar benefícios.

Dia 19 de agosto (quarta-feira) assessores de base do setor Centro se dirigiram a uma obra na Rua Iperoig n° 333 no bairro de Perdizes, Zona Oeste da capital, para dar continuidade a uma paralisação devido a uma série de reclamações feitas pelos trabalhadores referente à falta de pagamento de vale adiantamento, vale alimentação, vale transporte e tarefa.
A equipe chegou bem cedo ao local, aos poucos os funcionários foram chegando e não pensaram duas vezes em aderir à greve, afinal nem café da manhã foi servido. Cerca de 80 trabalhadores praticamente fecharam a rua, que era estreita. Um acordo já havia sido feito por parte da construtora de que os valores em atraso iriam ser pagos entre os dias 14 e 17.
Entretanto isto não ocorreu e desde então a obra continuou paralisada . Todavia alguns trabalhadores passaram a não comparecer mais no canteiro, pois não tinham como continuar pagando a passagem, alguns trabalhadores gastavam mais de 10 reais para chegar ao canteiro, e sem pagamento ficou inviável se deslocar para lá.
Após algumas horas de paralisação, uma primeira negociação foi feita entre os representantes do Sintracon-SP e o dono da construtora Manuel Ferreira. A princípio os trabalhadores teriam de estar novamente na frente do canteiro no dia seguinte (dia 20) para um novo posicionamento.
Porém alguns ficaram insatisfeitos justamente por conta da falta do dinheiro para a passagem, os assessores de base também deixavam claro sua insatisfação, e propuseram que a obra continuasse paralisada e sem a presença de nenhum trabalhador à frente do canteiro até que tudo fosse regularizado.
Após alguns minutos, mais uma negociação foi feita, desta vez foi acordado que naquele mesmo dia metade do valor da tarefa seria pago e também seria acertado o valor das férias de alguns companheiros que estavam em atraso. No dia subsequente o vale adiantamento (correspondente à 40% do valor do salário) seria pago de modo integral.
Até o dia 23 (segunda-feira) será pago o vale-transporte e o retroativo referente aos dias em que a obra ficou paralisada mais o vale alimentação. Uma nova assembleia será realizada dia 20 para um posicionamento final.

siga-nos