Operários fazem greve para receber o pagamento do adiantamento salarial

PUBLICADO EM 27/06/2019

Os trabalhadores da empresa OVS, empreiteira contratada pela construtora Kallas para trabalhar no canteiro da Avenida Mofarrej, 800 – Vila Leopoldina, cruzaram os braços e decidiram, junto com o Sintracon-SP, ir para casa nesta quinta-feira (27). A paralisação aconteceu, pois a empresa ainda não pagou o adiantamento salarial aos seus funcionários e ainda não implantou o vale-alimentação na obra.

De acordo com o presidente do Sintracon-SP e líder da categoria, Ramalho da Construção, o sindicato, acompanhando os trabalhadores, tentou resolver as irregularidades com o diálogo, mas não foi possível. “Muita gente acha que nós gostamos de ficar fazendo greve por aí, mas não é verdade. Realmente não gostamos. Sempre tentamos, primeiramente, o diálogo. Mas, nesse caso, não deu certo e o único recurso que encontramos para resolver a situação dos trabalhadores foi a paralisação”, afirmou.

Segundo Ramalho da Construção, os trabalhadores voltarão a trabalhar somente quando receberem seus respectivos pagamentos e quando o patrão aplicar, no canteiro de obra, o vale-alimentação.

Sindicalização

Além da greve dos funcionários da empresa, o sindicato conscientizou 40 trabalhadores da obra. “A equipe liderada pelo diretor Atevaldo Leitão, que é composta pelos assessores Adilson e Doralice, cadastrou mais 40 novos sócios só nesta obra, um resultado importante para toda a categoria”, concluiu Ramalho.

siga-nos