Para compensar roubalheira, Dilma aumenta gasolina em 6%

O rombo da Petrobras, causado, como se sabe, pelo mais descarado processo de corrupção que se tem notícia no Brasil, está sendo corrigido.
Que ninguém pense que o acerto de contas da estatal passa por súbita retomada da vergonha na cara ou pela eliminação da sordidez do plano político do governo petista de Dilma Roussef para se manter no poder a qualquer custo.
De forma criteriosa e pensando principalmente no social -que o PT diz ser a tônica de seu governo de inserção das classes menos favorecidas -adotou um plano inédito, ou seja, aumentou o preço da gasolina, nas refinarias, em 6% e do diesel em 4%, da mesma forma.
A alta, lógico, vai resultar em aumento dos combustíveis no bolso do trabalhador brasileiro.
É impressionante o cinismo do planalto em jogar custo de seus erros e roubos nas costas da sociedade.
Enquanto isso, o elevador Brasil só faz subir, levando consigo a alta do desemprego, da inflação, dos impostos, de subtração de direitos trabalhistas etc. etc.
Em sua insensibilidade e cinismo, o PT parece querer saber com quantas pernas uma aranha ainda pode andar, antes de diagnostica-la como surda.
Dilma não está preocupada com a experiência de laboratório, pois transferiu suas obrigações presidenciais para Lula e o PMDB. Assim, não governa mais o Brasil.
Para se manter no trono, Roussef vendeu seu nome e sua reputação de esquerda para a mais escarrada das direitas.
Num futuro próximo, a presidenta virará sinônimo de fracasso.

Ramalho da Construção
Sindicalista e deputado estadual (PSDB-SP)

siga-nos