Pauta da campanha salarial aprovada por unanimidade no Sintracon-SP

Os trabalhadores da construção civil aprovaram, nesta quinta-feira, 29, a pauta da campanha salarial de 2018. A assembleia foi realizada no auditório da sede do Sintracon-SP (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo) e recebeu mais de 300 trabalhadores, que votaram a favor da proposta por unanimidade.
 

 

O presidente do sindicato, Ramalho da Construção, convocou dois operários para representar os trabalhadores na mesa da assembleia: Eduardo dos Santos e Murilo Ferreira. Para ele, é necessário que haja transparência e uma ótima relação entre sindicato e trabalhador.

 

 

 

“Estamos aqui para trabalhar por vocês. Sintam-se em casa. Queremos que vocês estejam aqui com mais frequência, exercendo as atividades sindicais do nosso lado, assim como foi na famosa greve de 1994, onde conquistamos muitos dos direitos que temos hoje”, afirmou Ramalho.

 

 
O que é a pauta?
 

 

São direitos e reivindicações que o Sintracon-SP apresenta ao sindicato patronal, o SindusCon-SP (Sindicato da Construção Civil de São Paulo), para melhorar a qualidade de trabalho dos operários. Neste documento, é definido, também, o valor do dissídio anual, que será anunciado pelo sindicato ao longo dos próximos dias.

 

 
Palestra sobre saúde
 

 

O professor Leandro Diademi, que realiza palestras em canteiros de obras sobre o câncer de próstata e o HPV, abriu o evento para conversar com os trabalhadores presentes e mostrar o quão é importante a informação sobre os ambos assuntos. Por conta da relevância no momento, Leandro decidiu dar ênfase ao HPV.

 

 

 

“52% de vocês têm HPV. Mas calma, não se assustem, a maioria tem o tipo 1, que é o mais fraco. Mesmo assim, é importante realizarmos exames periódicos para tratar a doença da maneira correta. Previnam-se”, alertou o professor na abertura do evento.

 

 

 

Ramalho da Construção avaliou a palestra como fundamental: “Esse tipo de conversa é muito importante. O nosso sindicato, além de dar apoio ao trabalhador, em relação as questões trabalhistas, faz de tudo para dar suporte a informação sobre a saúde também”, declarou.

 

 
Homenagem
 

 

O presidente Ramalho da Construção convocou os trabalhadores presentes para realizar uma homenagem à técnica de segurança Janaína Avelino, de 36 anos, que comoveu, ao longo da semana, a categoria da construção civil. Janaina foi assassinada a caminho do trabalho, enquanto esperava o ônibus em sua rua. Para homenageá-la, o presidente realizou um minuto de silêncio.

 

 

 

siga-nos