Presidente do Sintracon-SP faz reunião com 450 trabalhadores

O presidente do Sintracon-SP (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo), Antonio de Sousa Ramalho, o Ramalho da Construção, se reuniu na manhã desta terça-feira, 21, com 450 trabalhadores na obra da Odebrecht, em Santo Amaro, para alertá-los sobre a Reforma na Previdência e a segurança no trabalho.
 
No primeiro tema do encontro Ramalho manteve seu posicionamento e criticou a PEC 287 -Proposta de Emenda Constitucional –, que modifica o sistema de Seguridade Social. “Companheiros, lutem pelos seus direitos. Não deixem que interesses individuais acabem com as nossas garantias que foram conquistadas a dura pena. Não podemos deixar essa PEC ser aprovada”, afirmou o presidente.
 
Em seguida, o sindicalista apresentou as vantagens de usar os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) e EPCs (Equipamentos de Proteção Coletiva), respectivamente.
 
 “Já ouvi em diversos canteiros de obras que os operários não usam capacete porque sentem dor na cabeça. Isso não pode acontecer. A dor na cabeça só vai aparecer se uma pedra enorme cair na cabeça do indivíduo e ele não estiver protegido”, contou Ramalho.
 
O presidente aproveitou para homenagear as mulheres da construção civil e as esposas dos trabalhadores presentes, além de convidar a todos para um momento de fé com a oração do Pai Nosso.
 
“No mês que vem, no dia 8, celebramos a presença das mulheres em nossas vidas. Portanto, valorizem suas esposas e as tratem com todo amor. Mulheres, a presença de vocês ao nosso lado é fundamental. Parabéns”, concluiu o presidente.
 
Sócios
Egeilson
 
Egeilson de Oliveira Sousa, 34 anos, tem nove na categoria e associou-se nesta manhã ao sindicato. “Decidi me associar porque percebi a importância do sindicato para os trabalhadores, tanto no suporte jurídico quanto no médico”, conta o sócio.
 

Rafael

O eletricista Rafael Elcide de Lima, 34 anos, associou-se na semana retrasada e elogiou o trabalho do sindicato. “A luta do Sintracon-SP é muito importante para nós, trabalhadores da construção civil. Me lembro quando não tinha refeitório, banheiro limpo, água potável. Hoje, graças ao trabalho do sindicato, temos um ambiente digno para exercer as nossas tarefas”, frisou Rafael.
ODE 03
O presidente Ramalho da Construção conversou com os trabalhadores pouco antes da reunião 
ODE 01
Ramalho conversou com eles sobre questões de segurança, saúde e reforma da Previdência
ODE 04
A reunião faz parte das visitas semanais que o Sintracon-SP realiza nos canteiros de obra

 

siga-nos