Ramalho da Construção fala sobre desemprego e altos juros no 1º de maio da Força

”Não há muito a comemorar nesse Dia do Trabalho. A inflação cresce assustadoramente assim como os juros. E isso engessa tanto o trabalhador como os pequenos e médios empresários, que dependem de empréstimos bancários. Além do mais, o desemprego ameaça. Subiu 18,3% entre jovens entre 16 e 24 anos e 6,9% na faixa acima de 45 anos.”
A observação foi feita pelo sindicalista e deputado estadual (PSDB-SP), Ramalho da Construção, durante a festa realizada pela Força Sindical na Praça Campo de Bagatelle, que envolveu mais de 1 milhão de pessoas.
Ramalho destacou, ainda, a ausência da presidenta Dilma Roussef, que deixou de fazer seu habitual pronunciamento ao povo pela televisão.
“Dilma parece se esconder da classe trabalhadora do País que governa. E isso é muito ruim, pois aumenta a certeza do brasileiro, cujo sentimento, crescente, é o de não estar sendo comandado pela presidenta”, afirmou Ramalho da Construção.
O ato da Força Sindical teve, como lema, a defesa do crescimento econômico brasileiro com garantia de direitos e empregos.
Muitas lideranças e autoridades políticas deram seu recado. Veja:
Manoel Dias, ministro do Trabalho -“Hoje estou ministro! Este é um dia de entretenimento e reflexão sobre os rumos que o País está tomando. As manifestações dos trabalhadores são pela não subtração dos direitos trabalhistas e sociais”.

Aécio Neves, senador -“Hoje, 1° de Maio, deveria ser lembrado como o Dia da Vergonha. Como comemorar o Dia do Trabalho sem reafirmar a continuidade -leia-se, ampliação -de direitos?”.

Arthur Maia, deputado federal -“A classe trabalhadora tem de estar unida. Da forma que está, o sofrimento é muito grande”.

Eduardo Cunha, presidente da Câmara Federal -“O importante é corrigir o saldo do trabalhador, e não descontar da conta do FGTS aquilo que é dele por direito”.

Paulinho da Força, deputado federal -“O País está em recessão. Nossa Petrobras está penalizada. E a presidenta Dilma ainda quer mexer nos nossos direitos”.

Miguel Torres, presidente da Força Sindical -“O Brasil carece de atitudes. Nós, estamos fazendo a nossa parte. Vamos continuar mobilizados em busca de um Brasil mais digno e justo socialmente”.

João Carlos Gonçalves (Juruna), secretário geral da Força Sindical -“O Brasil precisa da união e da mobilização da classe trabalhadora. Só assim teremos o Brasil que almejamos”.

Festa e sorteios
Nesta 18ª edição da festa em São Paulo, os trabalhadores concorreram a 19 automóveis Hyundai HB20 0km.
O 1º de Maio foi realizado em parceria com a Rádio Top FM -104,1.
A emissora é a responsável pela organização do calendário dos artistas que fizeram shows gratuitos na praça Campo de Bagatelle.
Confira os números dos ganhadores dos 19 carros 0km
________________________________________
Sorteio Número do ganhador
1º 4.781.552
2º 1.555.088
3º 0.230.113
4º 0.760.959
5º 0.552.472
6º 3.144.431
7º 1.048.385
8º 1.992.048
9º 3.895.220
10º 2.468.730
11º 2.410.797
12º 4.618.251
13º 0.891.992
14º 0.856.683
15º 1.266.787
16º 3.177.814
17º 0.261.126
18º 0.033.127
19º 0.255.878

FOTO 3- RAMALHOFOTO 2- RAMALHO

siga-nos