“Reforma da Previdência é golpe”, diz Ramalho da Construção

Os 400 operários da ampliação do Shopping Metrô Itaquera, na zona oeste, receberam na manhã desta terça-feira, 21 de março, o presidente do Sintracon-SP -Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo, Ramalho da Construção. O canteiro de obra é administrado pela majoritária construtora Racional Engenharia e tem previsão de entrega para outubro deste ano. O investimento do empreendimento é de R$ 275 milhões.
 
A obra teve início, segundo o presidente Ramalho, em 6 junho de 2016, com a presença do governador Geraldo Alckmin. “Na oportunidade ele, o governador, destacou que trata-se de uma parceria de ganha-ganha. Ganha o Governo do Estado porque tem uma participação nos resultados e ganha também a sociedade pela geração de empregos”, explicou.
 
Ramalho, assim que chegou ao canteiro de obras, foi conversar, ainda no refeitório, com os operários. “Eles apontaram alguns ajustes que precisam ser feitos em relação as frutas do café da manhã e da qualidade das refeições. Ouvi reclamações de companheiros que tiveram problemas gastrointestinais e isso precisa ser corrigido. Trata-se da saúde do trabalhador”, comentou.
 
Ainda sobre a alimentação, Ramalho da Construção alertou para que o trabalhador fique atento aos descontos em folha. “O valor do café da manhã é de 1% do salário mensal e o almoço 5% do salário, sendo que 95% é subsidiado pela construtora e 5% por vocês, trabalhadores”, salientou.
 
Outro ponto destacado pelo presidente é sobre a aprovação da reforma da Previdência Social, que vai prejudicar muito os trabalhadores brasileiros. “A verdade é que a Previdência não está quebrada. O governo quer fortalecer os bancos e criar a Previdência privada. O golpe é esse”, alertou Ramalho da Construção.
 
A conversa também abrangeu a campanha salarial, que foi aprovada por unanimidade no auditório lotado do Sintracon-SP. “Vamos dar início às negociações com os patrões. É uma luta grande, mas estamos abertos ao diálogo. No ano passado conseguimos, porém tivemos que fazer greve”, finalizou.

siga-nos