fbpx

Salário do trabalhador perde valor em 2021

PUBLICADO EM 25/11/2021

Índice do Salariômetro indica que os aumentos dos salários não conseguiram acompanhar a inflação do País

De acordo com o Salariômetro, boletim realizado pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), 70,1% das negociações de convenções coletivas dos setores no Brasil, em outubro, tiveram reajustes abaixo do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

A construção civil, em contraponto, conseguiu reajuste nulo. Ficou no zero a zero com o setor de papel; papelão; celulose e embalagens; energia elétrica e utilidade pública.

Os setores que tiveram piores índices neste boletim foram publicidade e propaganda (-8,4%); extração e refino de petróleo (-8,8%); limpeza urbana, asseio e conservação (-7,5%); e serviços a terceiros e mão de obra (-5,8%).

Para o presidente do Sintracon-SP, Ramalho da Construção, esta pesquisa serviu de parâmetro para os trabalhadores entenderem a importância da união da classe operária e do fortalecimento dos sindicatos.

“É muito importante que os sindicatos sejam atuantes e 100% dos trabalhadores sejam sindicalizados. Só assim conseguimos lutar por reajustes melhores e salários que ao menos fiquem positivos em comparação com a inflação. Se o preço do arroz, da carne e da gasolina sobem, os salários precisam aumentar também. E quem garante isso é o Sindicato”, conclui Ramalho.

 

siga-nos