Sintracon-SP lança pesquisa sobre Segurança do Trabalho

A vida do trabalhador está acima de tudo, devendo ser preservada a qualquer custo. Dentro de tal filosofia, o nosso Sindicato, o Sintracon-SP, apresentou, no último dia 24 de junho, no auditório de sua sede localizada na Rua Conde de Sarzedas, número 286, o resultado de sua “Pesquisa de Segurança do Trabalho”.
“Trata-se um documento que pode ser objeto de consulta para todos os segmentos da indústria da Construção Civil, visando, sempre, a melhoria de condições de vivência nos cerca de 10 mil canteiros de obras sob a influência do Sintracon-SP, mostrando formas de prevenir acidentes no local de trabalho”, observou o líder da categoria, Ramalho da Construção, que também é deputado estadual pelo PSDB-SP.

2
A cerimônia de lançamento da pesquisa contou com a participação de diversas autoridades, como: Armando Henrique (presidente do FENATEST); Marcos Antônio (presidente do SINTESP); Haruo Ishikawa (vice-presidente do Senconci-SP e vice-presidente de Relações de Capital do Trabalho do SindusCon-SP); José Bassili (gerente de Segurança Ocupacional do Seconci-SP), do locutor Eli Corrêa; de Adriana Ramalho (presidente de Honra do PSDB Mulher de SP), e de ilustres representantes do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo.
O evento teve a presença de 500 pessoas, entre elas representantes de empresas e comunidades que fazem parceria com o Sintracon-SP.
O palestrante, Francisco Nunes, começou o encontro explorando os dados da pesquisa realizada. Assim, demonstrou, de forma clara, a importância do uso dos equipamentos de proteção; de se ter uma alimentação saudável; possibilidade de bom descanso durante as horas de sono e de utilização, imperativa, dos equipamentos de segurança.
Ao longo da palestra, ficou evidente, aos trabalhadores e entidades presentes, o quanto uma boa e apta estratégia destinada à segurança pode fazer a diferença na vida de todos.

“Os trabalhadores devem ser agentes de fiscalização na obra em que atuam. A vigilância permanente é a melhor ferramenta para ações seguras”, recomendou Nunes.
Na ocasião, o conhecido locutor Eli Corrêa abordou a importância que o Sindicato tem na vida dos trabalhadores da Construção Civil.
“Procurem o Sintracon-SP. Busquem as orientações sempre dignas de crédito da entidade de defesa da categoria, cujo histórico de lutas é um verdadeiro atestado de idoneidade, combate e transparência de ações”, disse Eli.
Para o presidente do Sintesp, Marcos Antônio, a segurança do trabalhador começa com a atenção do dono da empresa.
“O empresário precisa entender, de uma vez por todas, pois que o bem mais precioso de sua empresa é formado por seus recursos humanos”, pontuou.
O presidente da Fenatest, Armando Henrique, considerou a pesquisa muito importante para que o trabalhador possa ser cada vez melhor, mais atuante e confiante. E parabenizou a iniciativa do nosso Sindicato em se preocupar com a vida dos profissionais.

4
O gerente de Segurança Ocupacional do Seconci-SP, José Bassili, afirmou que a preocupação por segurança precisa ser estendida, também, à vizinhança da obra, ficando, assim, ainda mais completa em seus objetivos.
Adriana Ramalho, presidente de honra do PSBD Mulher de São Paulo, parabenizou o Sintracon-SP pela belíssima iniciativa e por nunca deixar o trabalhador de lado em seus 80 anos de existência.
“As informações sobre segurança devem ser passadas pelos trabalhadores presentes a todos os outros que, por algum motivo, não puderam comparecer, num salutar efeito multiplicador. Temos, todos, de nos preocupar em construir melhores condições de trabalho e, também, em buscar condições de melhoria de qualidade de vida à categoria”, salientou.
O vice-presidente do Senconci-SP e vice-presidente de Relações de Capital do Trabalho do SINDUSCON-SP, Haruo Ishikawa, fez questão de elogiar a pesquisa, “realizada com precisão e clareza”.
O dirigente adiantou que os resultados do trabalho servirão de base em futuras discussões sobre segurança no trabalho em toda a cadeia produtiva do setor.

5
Ramalho da Construção
“A preocupação com a vida do trabalhador deve vir sempre em primeiro lugar. Sem o trabalhador, as obras não existiriam. A cada dia testemunhamos mudanças para melhor nas relações entre o capital e o trabalho, favorecendo os profissionais da Construção Civil”, ressaltou o sindicalista e deputado estadual (PSDB-SP), Ramalho da Construção.
Ele agradeceu a presença de diversas empresas no evento e, também, às comunidades que sempre depositam sua confiança na evolução de práticas cidadãs.
Com a experiência de quem atuou em mais de 700 canteiros antes de se tornar sindicalista, Ramalho destacou a importância da utilização dos equipamentos de segurança, deixando clara a sua intenção de sempre empreender esforços para que o trabalhador da construção civil faça as suas funções.
“A batalha pela vida é e sempre será permanente”, concluiu.
Empresas que participaram do evento:
EVEN -PERDIZES
EVEN -VILA MEDEIROS
BUENO NETO -BARRA FUNDA
CYRELA -VILA MARIANA
MJS -CANINDÉ
ARCTECH – SAÚDE
KALLAS -PARQUE SÃO DOMINGOS
ENCCAMP -GRAJAÚ
RMA -ITAIM BIBI
PILASTER -VILA EMA
FACTUS -SAPOPEMBA
BROOKFIELD -SANTO AMARO
ODEBRECHT -CHÁCARA SANTO AMARO
FONSECA MERCADANTE -CAMBUCI
PAULA TEC – BROOKLIN

siga-nos