fbpx

SINTRACON-SP PARTICIPA DO 9° CONGRESSO DA FORÇA SINDICAL E DO PRÊMIO NAIR GOULART

Foto: Força Sindical 

PUBLICADO EM 25/11/2021

Nesta quinta-feira (25), o Sintracon-SP teve a honra de participar da plenária do 9° Congresso da Força Sindical e da 1° edição do Prêmio Nair Goulart, que marcou o Dia Internacional para a Eliminação da Violência Contra as Mulheres.

Participaram do Congresso, como delegados e representando o presidente Ramalho da Construção, o secretário geral, Antonio de Freitas (Toninho) e o 1° secretário, Ramalho Júnior.

A premiação teve como objetivo reconhecer, valorizar e incentivar o trabalho de instituições, entidades e pessoas que se destacaram durante o ano com programas, projetos, ações e contribuições, principalmente para as mulheres.

Acompanhe abaixo as ganhadoras do Prêmio, em suas respectivas categorias:

– Organização de mulheres trabalhadoras nos Sindicatos – Neusa Barbosa de Lima, Vice-presidente da Federação da Alimentação SP;

– Inclusão de mulheres nas direções de Centrais Sindicais – Nelva Reyes Barahona, Presidente da ADS;

– Promoção de leis de igualdade de gênero – Paulo Pereira da Silva (Paulinho da Força), deputado Federal e presidente do Solidariedade

– Empoderamento da mulher na política partidária – Mayra Jimenez de Matos, Ministra da Republica Dominicana;

– Combate à violência doméstica e assédio sexual na sociedade – Rosemary Correia (DELEGADA ROSE);

– Inclusão de mulheres nas direções de Sindicatos, Federações, Confederações – Eleuza de Cassia Bufelli, Vice-Presidente da UGT;

– Promoção da Formação Sindical para Mulheres – Maribel Batista, Especialista para Actividades de los Trabajadores, oficina ACTRAV – OIT para America del Sur, Santiago de Chile;

– Defesa dos direitos das mulheres aposentadas e pensionistas – Nilson Santos Bahia, vice-presidente da Força sindical Bahia e Coordenador do Sindicato dos Aposentados;

– Combate à discriminação de gênero e racial – Maria Rosangela Lopes, Presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Santa Rita Sapucaí/MG;

– Empoderamento da mulher negra – Maria Fernanda, Angola

siga-nos