Trabalhadores vão à guerra contra o mosquito

Os trabalhadores nas indústrias da Construção e da Alimentação, além dos Metalúrgicos de São Paulo, resolveram entrar na guerra contra o mosquito Aedes Aegypti. “Cada cidadão é responsável por eliminar focos do mosquito, e a principal é a informação”, declara Antonio de Sousa Ramalho, presidente do Sintracon-SP (Sindicato da Construção Civil de São Paulo).
“O Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo começou a distribuir um boletim de esclarecimento aos trabalhadores. Também vamos fazer uma campanha para ensinar e evitar a proliferação do mosquito”, disse Miguel Torres, presidente da entidade.
“A ideia é incluir todas as categorias nesta luta”, disse Luis Carlos de Oliveira, secretário-adjunto da Secretaria de Saúde e Segurança da Força Sindical. “Não temos estratégia definida. Entendo que os trabalhadores vão construir, juntos, um plano”, afirma Ramalho.

Fonte: Jornal Diário de São Paulo, 02.02.2016

siga-nos