Venda de materiais de construção tem leve crescimento

Ainda não é o caso de se dizer que há plena recuperação na venda de materiais de construção. Mas a Abramat acaba de mostrar um crescimento de 1,5% no faturamento relativo ao primeiro bimestre de 2018.

 
Alívio é, mas quando comparamos com o mesmo período de 2017, houve uma queda de 0,9%.

A pesquisa da Abramat aponta, ainda, que o fevereiro do ano em curso registrou alta de 0,5% ante a janeiro último.

Dois segmentos em que se dividem os produtos (materiais de base e materiais de acabamento), tiveram elevação nas vendas neste bimestre, com 2% e 1,2%, respectivamente. 

 
“Chegou-se a um ponto de inflexão nas projeções de mercado, com tendência de crescimento de 1,5% em 2018. Porém isto não deve ocorrer de maneira linear, mas alternando resultados positivos e negativos ao longo do ano”, diz a Abramat.
 
 
O varejo, que já conta com um crescimento nos últimos meses, seguirá como setor que puxará a recuperação da cadeia da construção esse ano. A tendência é o mercado das obras imobiliárias voltar a se recuperar apenas no segundo semestre, enquanto que o segmento das obras de infraestrutura deve se reerguer consistentemente a partir de 2019″, pontua o presidente da Abramat, Rodrigo Navarro.

 

 
Ramalho da Construção 
Presidente do Sintracon-SP

siga-nos