Em Pirituba, 71 operários aderem a sindicalização

O Departamento de Base -Visitação em Obras do Sintracon-SP (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil), realizou na manhã desta segunda-feira, 5 de fevereiro, uma assembleia no canteiro de obras da MRV, em Pirituba, com 600 operários. O objetivo foi conversar com os trabalhadores do empreendimento Grand Reserva Paulista sobre a Reforma Trabalhista e a importância do movimento sindical na defesa dos seus direitos.


Segundo a gerente do Departamento de Base, Ana Paula Tavares, a recepção dos trabalhadores foi grande. “Nesta assembleia tivemos a sindicalização de 71 companheiros. Isto reflete a preocupação deles diante a fragilidade da nova legislação trabalhista que começou a vigorar em novembro de 2017.E o sindicato é o porta voz dos trabalhadores”, comentou Ana Paula.

A opinião é compartilhada com o presidente do Sintracon-SP, Ramalho da Construção. “As dúvidas geradas com a aplicação da Reforma Trabalhista são inúmeras. O trabalhador, com a sindicalização, pode contar com a atuação do sindicato que estará sempre preocupado na defesa dos seus direitos e principalmente disponível para esclarecer dúvidas”, disse Ramalho da Construção.

Ramalho da Construção enfatiza também que a sindicalização é a garantia da preservação dos direitos adquiridos. “Veja bem, na luta do Sintracon-SP conseguimos, em convenção coletiva, por 12 anos consecutivos, aumento salarial, café da manhã reforçado, vale-alimentação, lanche da tarde, dois uniformes completos e o direito de participação nos lucros das empresas. Além de estarmos presentes contra exploração da mão de obra, o Sintracon-SP oferece ampla assessoria jurídica em nossa sede, com atuação diretamente nos canteiros de obras”, enfatizou o presidente Ramalho da Construção.

Empreendimento

O Grand Reserva Paulista terá, assim que concluído, 48 torres de 18 andares cada uma. Serão 6.912 unidades com expectativa de 25 mil moradores. A estrutura terá três centros comerciais, creche pública, base administrativa da Polícia Militar e rede elétrica subterrânea.

Ana_discursando

A gerente da base, Ana Paula Tavares, conversou com os trabalhadores e mostrou os benefícios da sindicalização

siga-nos