“Somos contra reformas que prejudicam trabalhadores”, diz Ramalho

O presidente do Sintracon-SP (Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção Civil de São Paulo), Ramalho da Construção,  como de costume em todas as semanas, visitou, nesta quinta-feira (6), a obra da Brookfield (Rua Eusébio Matoso, 786 – Pinheiros), para realizar um bate-papo com os 190 operários que trabalham no prédio.

 

Ramalho, durante a conversa, expôs sua insatisfação com as reformas propostas pelo presidente da República, Michel Temer, que tramitam no Congresso Nacional.

 

“Quero deixar claro que não somos contra reformas. Acreditamos que há necessidade, sim. Contudo, somos contra as reformas propostas por Temer, que acabam, sem sombra de dúvidas, com os direitos dos trabalhadores”, frisou o presidente.

 

A união da categoria também foi tema da conversa: “Para lutar contra essas providências e contras as medidas tendenciosas das empresas, temos que nos fortalecer. Sabem como? Vamos nos associar ao sindicato, pessoal. Juntos, somos ainda mais fortes”, convocou Ramalho.

 

Direitos

 

O Sintracon-SP, por meio da pauta enviada ao sindicato patronal, Sinduscon-SP (Sindicato da Construção Civil), luta por mais benefícios aos trabalhadores da construção civil. Entretanto, Ramalho, além de explicar suas propostas, destacou os direitos que foram conquistados, e nem sempre são respeitados pelos patrões.

 

“Você, trabalhador, que não tem uma refeição decente, não encontra papel higiênico no banheiro, não tem um chuveiro com água quente, e usa um vaso sanitário sujo, deve denunciar as más condições de trabalho. Dessa forma, resolveremos todas as pendências, para que vocês exerçam suas funções em um ambiente digno de trabalho”, concluiu Ramalho.

 

siga-nos